SEJA BEM VINDO AO NOSSO BLOG.

OBRIGADO PELA VISITA. VOCÊ É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS.

Além de visitar, PARTICIPE, opine, dê idéias, escreva textos e faça conosco esse blog. Estamos sempre esperando por você. VOCÊ é essencial para nós.

FAÇA O BLOG CONOSCO, ALÉM DE ACESSÁ-LO, VOCÊ TAMBÉM pode NOS ENVIAR INFORMAÇÕES, NOTÍCIAS, DENÚNCIAS...

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

São muitos pesos e muitas medidas.

A imoralidade administrativa e a ausência de pronta repressão aos constantes saques contra o erário público, conduzem a uma vertiginosa descrença popular nas instituições democráticas. E essa incredulidade é agravada com os frequentes atos de desrespeito às mais elementares garantias constitucionais, entre as quais se sobressaem à presunção de inocência e o devido processo legal.
As instituições são insensíveis à absoluta falta de controle no que tange os interesses de políticos. Já um cidadão comum, por uma simples anotação em seu prontuário, é impedido de exercer a função de gari, de varrer as ruas da cidade; o postulante a um emprego não pode assumir o cargo se o seu nome figurar nos cadastros restritivos de crédito. Portanto parece inacreditável, mas nada impede que candidatos registrem suas candidaturas, e assumam cargos ainda que contra eles tenham sido instauradas dezenas e dezenas de ações penais, de diferentes naturezas e a mais comum entre elas; por “roubar” o dinheiro do povo. E não é a toa que vemos diariamente cidadãos enojados de assistir à mesmice dos velhos truques de políticos carreiristas, que só querem tirar vantagem para si ou para o grupo que representam, com antigas práticas de políticas perniciosas que contrariam o interesse coletivo da sociedade e, principalmente, das classes mais necessitadas.

E que tal um Senador suplente de suplente, colocado no comando de um Conselho de Ética justamente para preparar uma pizza, e o pior com a ciência de todos.
Melhor nem comentar...
Afinal a atual política brasileira está recheada de cinismo e deboche, nega-se o óbvio sem maiores pudores, mente-se a todos sem vergonha alguma, confia-se na impunidade como na certeza da morte e trata-se a opinião pública como uma piada. E o voto constitucional obrigatório - não-democrático - continua sendo o verdadeiro responsável por conduzir e reconduzir esse tipo de gente à política.

Tem ar de brincadeira a ousadia dos imorais. Aviltan-se com as negociatas pelo preenchimento de vagas dos cargos públicos, com as comissões, com as vantagens. A nossa política e os nossos políticos, com raras exceções, representam o quadro mais degradante de maus exemplos nacionais. O pior é que tudo é feito debaixo do nosso nariz, sob a luz dos holofotes e com o conhecimento total de todos.
É sofrível ver o histórico PMDB, principal instrumento de luta a favor das eleições diretas no Brasil, da escolha pelo voto e pelo povo, fazer as duas coisas: defender o bem e o mal ao mesmo tempo.
Como um dia escreveu, Adão Myszak

Toda a política do governo é cercar-se de garantias para se manter no poder.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário